Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

PopRua RS já distribuiu mais de 100 mil refeições à população de rua

Publicação:

morador de rua recebendo marmita
Entrega de quentinhas no CTG Estância da Azenha, em Porto Alegre - Foto: Felipe Farias
Por Carolina Zeni/Ascom STAS

Desde dezembro do ano passado, o PopRua RS já distribuiu 109.293 mil refeições e lanches à população de rua de Porto Alegre, Pelotas, Rio Grande, Caxias do Sul e Santa Cruz do Sul. O governo do Estado realiza o programa por meio da Secretaria do Trabalho e Assistência Social através de acolhimentos institucionais que consistem na entrega de quentinhas, EPIs, disponibilização de espaço para higienização e banho, encaminhamento para pernoite/alojamento, informação sobre trabalho e emprego e direitos humanos.

marmitas e

Até maio, foram 37.149 acessos, sendo 1.974 pessoas diferentes. Foram ofertadas 56.979 refeições (almoço e janta) e 52.314 lanches (café da manhã e tarde). Profissionais da Assistência Social prestaram 3.134 atendimentos e 6.695 pessoas foram encaminhadas para pernoite/alojamento. Outros 6.256 kits de higiene foram distribuídos e 40.984 EPIs.

“É fundamental nós, enquanto governo, possamos oferecer um acolhimento humanizado e com profissionais dedicados em executar um trabalho que impacta a sociedade e em especial a vida dessas pessoas. Nós olhamos para essa população com atenção, resgatando sua dignidade e vínculos familiares e fazendo um trabalho humano, muito além de um atendimento pontual. Sem contar que todas as diversidades LGBTQI+ da população de jovens, adultos, idosos e famílias em situação de rua são contempladas”, destaca a secretária de Justiça, Cidadania e Direitos Humanos, Regina Becker.

A iniciativa é resultado da parceria entre Estado, terceiro setor e empresas que contribuíram com recursos destinados ao fundo do Programa de Incentivo à Inclusão e Promoção Social (Pró-Social), que concede incentivo fiscal para o financiamento de projetos sociais no Estado às empresas, através da renúncia do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), autorizado pelo Executivo Estadual. O recurso, no valor de R$ 3,6 milhões, é proveniente do Fundo Estadual de Apoio à Inclusão Produtiva (FEAIP).

SICDHAS - Secretaria da Igualdade, Cidadania, Direitos Humanos e Assistência Social